Síndrome de Brugada

Resumo

A síndrome de Brugada é a mais comum causa de morte súbita (12% dos casos) em indivíduos sem alterações cardíacas estruturais. Os doentes com esta síndrome têm arritmias ventriculares que originam alterações electrocardiográficas típicas. Sem tratamento, estas condições podem originar sincopes, tonturas, dificuldades em respirar e morte súbita. Os sintomas geralmente aparecem na idade adulta, sendo que os casos de morte súbita aparecem por volta dos 40 anos de idade. A transmissão para a descendência é autossómica dominante, o que significa que para um indivíduo portador de uma mutação mas que ainda não apresenta sintomas, a probabilidade dos seus descendentes herdarem a mesma mutação é de 50%. A sua prevalência situa-se em 1 em cada 500 indivíduos.

Situações de risco
  • História prévia de sincope de origem indeterminada, fibrilação ventricular de origem indeterminada.
Genes estudados

SCN5A (sub-unidade do canal de sódio)

Importância do exame genético

O diagnóstico genético é fundamental para diagnóstico e aconselhamento genético. Uma vez que a implantação de um cárdio-desfibrilador é a forma de terapia mais eficaz e as drogas anti-arritmicas não protegem contra a morte súbita, é fundamental que o diagnóstico seja feito precocemente e com precisão.

Indicações para teste

Após indicação médica

  • Indivíduos com suspeita clínica ou diagnóstico clínico de síndrome de Brugada;
  • Familiares em 1º grau de doentes com diagnóstico genético de síndrome de Brugada.
Metodologia

A análise é feita a partir de sangue periférico (5 ml), colhido para tubo plástico com EDTA, que deve chegar ao laboratório num prazo de 72 horas. A amostra pode igualmente ser obtida através de raspagem de células epiteliais bucais, colhida para tubo plástico em kit fornecido, que deve chegar ao laboratório num prazo máximo de 1 semana.

Limitações

Os métodos laboratoriais usados têm as mesmas limitações que a vasta maioria de testes genéticos comummente efectuados, não permitindo detectar mutações dos genes em regiões intrónicas não flanqueadoras e alterações complexas tais como delecções extensas, duplicações e inversões. Algumas das alterações detectadas nestes genes poderão ser de significado funcional e clínico indeterminado.

Tempo de resposta

2 meses

Envio de amostras

Genetest,
Rua Dr. Roberto Frias S/N,
4200-465 Porto

HOME | Testes Genéticos | Contactos | Notícias | Protocolos | Médicos | Links | F.A.Q. | Downloads
Copyright © 2010 Genetest. Todos os direitos reservados